quinta-feira, 6 de junho de 2019

Ajuri Acadêmico: Pesquisa agroecológica da produção do açaizeiro em várzea estuarina na Amazônia Oriental

A polpa do fruto do açaizeiro que em décadas passadas era utilizada como alimento básico pelas famílias ribeirinhas que habitam as várzeas do estuário, depois da divulgação de suas propriedades nutritivas provocou a expansão do mercado de consumo. O aumento da demanda no mercado resultou na busca pelo aumento da produção que na várzea do estuário é obtido sobretudo pelo manejo dos açaizeiros nativos visando lhe permitir maior competição por recursos do meio ambiente (luz, nutrientes, etc.). Isso vem sendo feito através da eliminação da vegetação que compartilha com o açaizeiro as parcelas de produção, e pelo controle da quantidade de estipes por touceira. Há um alerta, por pesquisadores do assunto, que uma elevada intensidade de manejo pode levar ao predomínio excessivo do açaizeiro (açaização), com efeitos semelhantes ao do monocultivo, podendo causar prejuízo ao ambiente e interferir em fatores que podem colocar em risco a produção. Por outro lado, são reduzidos o desenvolvimento de métodos e de pesquisas sobre manejo, em condições de campo, que abordem, simultaneamente, os principais componentes (eliminação das outras espécies e dos estipes nas touceiras) e, portanto, a intensidade de manejo vem sendo classificada sem considerar esses componentes. Assim, se pretende indicar um protocolo de pesquisa que contribua para o aprofundamento do estudo da intensidade do manejo da espécie Euterpe Oleracea nas várzeas do estuário.








quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Ajuri Acadêmico: Comercialização e Agroecologia: necessárias interações

Van der Ploeg fala de recampesinização quando os agricultores familiares adaptam seus sistemas de produção à estratégias de comercialização opostas às dos Impérios alimentares: circuitos curtos, produtos de qualidade e de origem, relação direta produtor/consumidor. A agroecologia, entendida como a ciência, prática e movimento para uma agricultura que privilegia os mecanismos ecológicos de produção de alimentos saudáveis, além de relações de trocas justas, se posiciona de forma similar. Resta a discutir as interações entre as duas perspectivas, e as condições de viabilidade da comercialização de produtos alimentares agroecológicos.


INSCRIÇÕES:

domingo, 4 de novembro de 2018

Ajuri Acadêmico: Os Sistemas Agroflorestais no México: um enfoque interdisciplinar

Os Ajuris Acadêmicos são espaços voltados para debates temáticos de aproximação da comunidade acadêmica, técnicos e agricultores, no debate e nivelamento de princípios agroecológicos. Os eventos também são realizados como modalidades pedagógicas previstas em cursos de ensino médio, graduação e Pós-graduação.

As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas no local do evento ou através do formulário abaixo.




segunda-feira, 25 de junho de 2018

2º Ajuri Acadêmico 2018

O objetivo do 2º Ajuri Acadêmico é analisar as conexões entre o PL do Veneno, rotulagem dos transgênicos e o PNARA.


O Núcleo de Estudos Agroecológicos Ajuri realiza na próxima sexta-feira (29/06) o 2º Ajuri Acadêmico com o tema “Conexões entre o PL do Veneno, Rotulagem dos Transgênicos e PNARA” com a participação do Agrônomo e Doutor em Conservação e Desenvolvimento Tropical Geraldo M. Silva. O evento será realizado no Instituto de Ciências da Educação (ICED) na Universidade Federal do Pará (UFPA).

Geraldo M. Silva tem extensa experiência de campo com cadeias de valor de produtos da sociobiodiversidade, assistência técnica e interação participativa com agricultores familiares, caiçaras e indígenas na Amazônia brasileira. Atua com ensino e pesquisa acadêmica; com manejo de recursos naturais e com planos de manejo e de monitoramento de unidades de conservação de uso direto e indireto. Atua em pesquisa e desenvolvimento em equipes interdisciplinares que reúne abordagens das ciências humanas e biológicas.

Os Ajuris Acadêmicos são espaços voltados para debates temáticos de aproximação da comunidade acadêmica, técnicos e agricultores, no debate e nivelamento de princípios agroecológicos. Os eventos também são realizados como modalidades pedagógicas previstas em cursos de ensino médio, graduação e Pós-graduação.

As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas até sexta-feira no local do evento ou através do formulário. Acesse AQUI